jc

Psoríase

A Psoríase é uma doença inflamatória crônica com alterações no sistema imunológico geneticamente determinada. Não é contagiosa pode ser agravada por fatores psicológicos, estresse, frio, baixa umidade, ingestão de álcool e tabaco.

A forma mais comum da doença é a psoríase em placas, que atinge o couro cabeludo. Pode apresentar descamação leve e fina, como também placas espessas, cobrindo todo o couro cabeludo e estendendo-se além da linha do cabelo até a testa, atrás do pescoço e ao redor das orelhas, além de cotovelos, pescoço, joelhos e costas. As placas são avermelhadas, cobertas por escamas brancas com tom prateado.

Já a psoríase gutata forma lesões com pequenos pontos avermelhados, similares a gotas d’água, em todo o corpo. A doença pode desaparecer sozinha, assim como voltar ao longo da vida. Alguns casos exigem tratamento oral ou injeções.

Outra forma de psoríase é a pustulosa. Ela surge por mal uso de medicamentos (como o corticóide oral) ou a interrupção deles. Neste caso, ao invés de vermelhidão, o paciente apresenta pequenas saliências com pus, mais frequente nas mãos e nos pés.

A forma menos comum, porém mais grave desta doença é a psoríase eritrodérmica. Acomete todo o corpo com manchas vermelhas que podem coçar ou arder intensamente, levando a manifestações sistêmicas.

Há ainda a psoríase invertida, que ocorre geralmente nas axilas, virilha, sob as mamas ou em outras dobras cutâneas ao redor dos genitais ou das nádegas. Aparece como manchas lisas vermelhas e brilhantes nas áreas de dobras cutâneas. Pode ser agravada por sudorese e por fricção da pele, por conta de sua localização.

O último tipo, a artrite psoriásica, causa dor, rigidez e inchaço nas articulações e em torno delas. Pode surgir a qualquer momento, mas é mais comum entre os 30 e 50 anos de idade.

Tratamentos

Nos casos leves, hidratar a pele, aplicar medicamentos tópicos apenas na região das lesões e exposição diária ao sol são suficientes para melhorar o quadro clínico e promover o desaparecimento dos sintomas.

Nos casos moderados, utiliza-se exposição à luz ultravioleta A e PUVAterapia. Já em casos graves, é necessário iniciar tratamentos com medicação via oral ou injetável.
A psoríase pode ter um impacto significativo na qualidade de vida e na autoestima do paciente, o que pode piorar o quadro. Assim, o acompanhamento psicológico é indicado em alguns casos.

© 2021 Clí­nica Esbelta – Medicina Integrada Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por SUPREMA COMUNICAÇÃO INTEGRADA

Back to top