jc

Peelings

O peeling é um procedimento estético que remove uma fina camada da pele, eliminando as células mais danificadas. Com o tratamento também acontece o estímulo da produção de colágeno, o que faz com que a pele produza outras células.

Peeling de cristal
Este tratamento é indicado para pessoas que desejam tratar cravos, manchas, rugas, estrias corporais e até mesmo pelos encravados, inclusive sendo muito indicado para homens com foliculite. Promove o estímulo do colágeno da pele, melhorando a firmeza e a textura. O Peeling de cristal pode ser feito em qualquer parte do corpo.

Procedimento
O procedimento é realizado com um aparelho que libera óxidos de alumínio, chamado de cristais, responsáveis pela esfoliação da pele. Esta substância remove as impurezas e células mortas. O tratamento causa dor leve.

O peeling de cristal serve para:

• Remover manchas na pele em geral;
• Atenuar cicatrizes deixadas pela acne;
• Eliminar rugas e linhas de expressão;
• Diminuir os poros dilatados;
• Estrias.
O tratamento pode ser realizado de 1 vez por semana e a quantidade de sessões necessárias vai variar conforme o estado da pele do indivíduo, mas os resultados podem começar a serem vistos logo ao fim da primeira sessão. Pode ser associado a limpeza de pele ou peelings químicos para obtenção de um melhor resultado.

Peeling químico
Tratamento estético à base de ácidos. Aplicados sobre a pele, esses ácidos ajudam a retirar as camadas danificadas e promovem o crescimento de uma camada lisa. Indicado para quem deseja eliminar marcas de acne, manchas, marcas de expressão por idade e cicatrizes.

Tipos que peeling quimicos
• Peeling químico superficial: remove a camada mais externa da pele, sendo ótimo para clarear manchas e retirar marcas de acne ou rugas superficiais;
Pode ser realizado com as seguintes substâncias:
Ácido retinóico
Ácido glicólico
Ácido tricloroacético
Ácido salicílico
Peeling de Jessner

• Peeling químico médio: são utilizados ácidos que removem a camada externa e média da pele, sendo utilizado para tratar acne e rugas mais profundas;
Pode ser realizado com os seguintes ativos:
Ácido glicólico 40 a 70% (2 a 20 minutos)
Ácido tricloroacético 35% + Solução de Jessner
Ácido tricloroacético 35% + Ácido glicólico
Ácido pirúvico 60 a 90%
Fenol 35% – melhor resultado e menor ardência

• Peeling químico profundo: remove as camadas de pele até o nível interno, sendo recomendado para casos de pele danificada pelo sol e outras cicatrizes.

Pode ser realizado com:
Ácido tricloroacético 50%
Fenol (fórmula de Baker) ou Exoderm ou Multipeel

O peeling químico é feito aplicando um ácido sobre a pele em forma líquida ou máscara, podendo ser utilizados vários tipos de ácidos, como, por exemplo, o ácido glicólico, o ácido retinóico, o ácido tricloroacético, entre outros. Para rugas faciais profundas, ou até lesões pré-cancerígenas, o peeling químico profundo pode ser a melhor escolha. Neste caso, o procedimento é o mesmo que o peeling químico normal, porém a subtância utilizada é mais forte.

Peeling de fenol médio
O Fenol é considerado um agente químico que ao ser utilizado, produz coagulação das proteínas da pele, provocando assim um rejuvenescimento facial intenso. Esse tipo de peeling leva a destruição de parte da camada da pele.

Os peelings médios, em geral, são aplicados uma única vez, mas podem ser repetidos a cada um, dois ou três meses. Logo após sua aplicação, ocorre um branqueamento da pele, seguido por um eritema, que de 24 a 48 horas é substituído por escurecimento rosado da pele, de duração variável (média de uma semana).

Indicação
Este procedimento é indicado para pessoas acima de 40 anos, mas pode ser realizado a partir dos 30, ou na idade que desejar o paciente, sendo ele adulto. Melhora rugas e sulcos suaves a moderados, cicatrizes superficiais, queratoses actínicas e alguns casos de hiperpigmentação. O tratamento não é ofensivo e funciona como uma limpeza profunda de pele.

Aplicação
O profissional aplica o fenol, dependendo do caso e biotipo da pessoa. O produto tem um papel muito importante no rejuvenescimento, pois penetra na pele e faz com que seja reorganizado a neo-formação das fibras de sustentação, formando todas as estruturas da pele e dessa forma trazendo a juventude, sendo com considerado um milagre da cosmologia.

Peeling de fenol profundo
O Peeling de fenol é uma das armas mais eficientes e seguras que o médico especialista em face ou rejuvenescimento dispõe. O procedimento exige centro cirúrgico. Esse tipo de peeling profundo leva a destruição de toda camada mais superficial da pele (epiderme), responsável pela maioria das machas e rugas faciais. Quando bem indicado e realizado por um dermatologista especializado na técnica do peeling de fenol, os resultados são realmente impressionantes, gerando um rejuvenescimento eficaz e surpreendente.

Este tratamento é indicado para pacientes que desejam rejuvenescimento intenso sem cirurgias, melhorar cicatrizes e acabar com manchas que não respoderam a outros tratamentos.

Complicações

O peeling deve ser indicado e realizado pelo dermatologista. Somente o especialista é capaz de escolher o melhor produto químico na concentração adequada e também dominar os efeitos colaterais que possam estar envolvidos. Conforme aumenta a penetração e a profundidade do peeling, maiores as chances de complicações, como: eritema, hiper ou hipopigmentação, cicatriz, infecção, prurido e dor. Por isso, é importante avaliar a capacidade de resposta e a cicatrização da pele, além das relações custo – benefício do procedimento.

No pós-operatório do peeling, sempre ocorre eritema devido a fatores como vasodilatação e afinamento da pele, sendo, nesses casos, transitórios. A hiperpigmentação é decorrente do processo inflamatório causado pela agressão química e ocorre mais freqüentemente em pacientes com pele morena. O tratamento é feito com clareadores (em geral hidroquinona). Já a hipopigmentação, causada pela destruição de melanócitos, é bastante difícil de ser tratada.

A cicatriz hipertrófica é mais freqüente nos peelings profundos, podendo também ocorrer em locais onde a pele é mais fina, como pálpebra e área de transição da mandíbula. Deve ser tratada com infiltração de corticóides e uso de placas de silicone.

A infecção está associada com a umidade das crostas e pode ser evitada com o uso de pomadas com antibióticos. O afinamento e fragilidade da pele, além da inflamação, pode facilitar a manifestação do herpes simples em pessoas predispostas. Em função disso, todos os pacientes submetidos a peelings médio e profundos devem ser previamente tratados com um antiviral para evitar a manifestação desta patologia.

© 2020 Clí­nica Esbelta – Medicina Integrada Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por SUPREMA COMUNICAÇÃO INTEGRADA

Back to top